Arquivo da tag: ciência psicodélica

Microdoses de LSD Podem Afetar a Forma como o Tempo É Percebido

Em um estudo publicado na revista Psychopharmacology, cientistas britânicos fizeram com que 48 idosos tomassem um placebo ou microdose de LSD e tentassem medir o tempo de forma subjetiva. As doses de LSD eram pequenas, 5, 10 ou 20 microgramas, e a maioria dos pacientes relatou não notar nenhum efeito psicoativo.

Nesse caso, o tempo foi medido observando um ponto azul em uma tela, decidindo por quanto tempo eles pensaram que eles o viam e, em seguida, mantendo a barra de espaço em um teclado pressionada pela mesma quantidade de tempo depois. O ato de pressionar a barra de espaço criou outro ponto azul na tela para comparação. Os cientistas investigaram o quão precisos ou imprecisos foram as pessoas em suas tentativas de pressionar a barra de espaço pelo mesmo período de tempo.

As pessoas com LSD eram menos precisas do que as que recebiam placebo e tendiam a manter a barra de espaço pressionada por muito tempo. Esse efeito foi insignificante para os testes mais curtos, como quando o ponto estava na tela por 1,6 segundo, mas era significativo quando o ponto estava no visor por 2 a 4 segundos.

O estudo é semelhante a um anterior envolvendo psilocibina, a substância encontrada em certos tipos de cogumelos. Estranhamente, os resultados aqui foram o oposto do que foi encontrado naquele estudo, com pacientes realizando consistentemente sua tarefa por um tempo muito curto. Os autores deste estudo sugerem que os diferentes mecanismos que os medicamentos usam – o LSD afeta os sistemas de serotonina e dopamina, enquanto a psilocibina afeta somente a serotonina – poderiam ter algo a ver com essa discrepância, assim como o tamanho das doses usadas em cada estudo.

Os autores mencionam outros estudos em que suas novas pesquisas aparentemente conflitam e sugerem que investigações adicionais sobre como essas drogas influenciam a percepção do tempo devem ser realizadas para entender por que essas discrepâncias existem.

________

Para ler a matéria completa (em inglês) clique aqui.

As Referências Psicodélicas dos Desenhos do Cartoon Network

Estreio a partir desse post uma série de postagens que trazem artigos científicos, monografias, dissertações e teses que envolvem a psicodelia. A ideia é sair um pouco do tema ligado somente à música e à arte, trazendo uma discussão sobre a psicodelia à luz da ciência.

Começo te falando um pouquinho sobre uma monografia bem interessante sobre as referências psicodélicas nos desenhos do canal Cartoon Network. A monografia, ou TCC, foi escrito pela graduada em comunicação social Iuli de Oliveira como requisito para o seu título de bacharel.

Com o tema Psicodelia na Tela – A lisergia presente nos desenhos do canal Cartoon Network, Iuli faz uma análise da presença da psicodelia nos desenhos animados e como ela foi inserida nesse contexto.

Como pano de fundo, é feito uma contextualização de outros exemplos da animação e do cinema que tiveram a psicodelia como influência e de uma descrição sobre efeitos de psicoativos e de relatos de pessoas que fizeram uso deles.

O método da pesquisa consistiu em três partes: análise fílmica, pesquisa bibliográfica e estudo de caso.

A autora aborda o cinema de animação, técnicas de animação, os principais estúdios, as grandes figuras da contracultura e dos psicoativos, a arte e os principais artistas, para no fim fazer uma análise de dois desenhos da grade do canal.

Os desenhos escolhidos foram Apenas Um Show (episódios de 2013 e 2015) e O Incrível Mundo de Gumball (episódios de 2013 e 2015).

A análise feita por Iuli evidencia a presença da psicodelia nos enredos dos desenhos e a analogia com drogas psicoativas.

______________

Aqui foi apenas um resumo. Para ler a monografia em sua totalidade, acesse o link por aqui.